Caminho de Cora Coralina

R$200,00

Retorno no DOMINGO.

O valor refere-se a:

  • Transporte de ida e volta, e
  • Apoio (água, gelo, frutas) durante o percurso.

Não incluso valor da hospedagem.

Fora de estoque

REF: 10.2020 Categoria:

Descrição

Uhuuuuuuuuuu…

Mais uma Cicloviagem do Passeio Noturno DF acabando de sair do forno! hehehehe…

Data: 03 e 04/10/2020
Retorno: sábado e domingo
Distância: 58km (trilha)
Local de saída: a definir
Horário: 04h00

Teremos 3 vans que farão o transporte dos cicloturistas de Brasília até Corumbá de Goiás, onde o pedal terá início. Elas farão o apoio durante todo o percurso até a chegada em Pirenópolis, que ocorrerá mais provavelmente no final da tarde. Domingo após o almoço, as vans transportarão todos de volta até Brasília.

Informações mais detalhadas serão apresentadas apenas aos regularmente inscritos em data oportuna.

Este pedal não é recomendado para iniciantes ou pessoas que não estejam com um bom condicionamento físico, pois serão 58km de trilha com um ganho de altimetria elevado.

O esquema da viagem será o mesmo dos passeios à noite, ou seja, todo mundo junto o tempo todo e ninguém passa o puxador do grupo. Se furar pneu, quebrar corrente, etc.. todos param e ajudam a resolver o problema. Se alguém desistir por cansaço, cãibra, machucado, etc. poderá subir no carro de apoio.

I – DAS VAGAS

A quantidade de vagas disponíveis são:

  • Retorno DOMINGO: 44 vagas*.

*Não haverá retorno de van no sábado, apenas no domingo.

 

II – DO CAMINHO DE CORA CORALINA

O Caminho de Cora Coralina tem aproximadamente 300km divididos em 13 trechos, iniciando em Corumbá de Goiás e terminando na Cidade de Goiás. Porém, o PNDF fará apenas os 3 primeiros trechos, onde finalizaremos a cicloviagem na cidade de Pirenópolis.

 

1º Trecho: Corumbá de Goiás a Salto Corumbá – 14,5km

Este trecho tem início na Praça da Matriz de Corumbá de Goiás, em frente à Igreja Matriz Nossa Senhora da Penha de França, indo até o Salto de Corumbá. Percorre ruas tradicionais da cidade, mostrando os casarões coloniais, seguindo pela Cava, antiga trilha que faz parte do cenário das primeiras explorações de ouro ocorridas na região. Segue cruzando o bairro Dona Feliciana onde, ao final, inicia o caminho por estrada de terra até o km 11, percorrendo daí até o Salto de Corumbá pelo acostamento da BR 414 por 4,5 km. Este trecho requer muito cuidado, pois a BR 414 é muito movimentada, ande sempre no sentido oposto ao trânsito de veículos. O Salto de Corumbá oferece hospedagem, alimentação e uma ampla área de recreação e natureza, além do imponente salto.

 

 

2º Trecho: Salto Corumbá ao Pico dos Pirineus – 12,7km

O Caminho margeia o Salto de Corumbá, cujas águas formavam um grande poço que, de tanto ouro depositado no fundo, levou os exploradores a desviarem o rio e abrirem um canal para esgotá-lo, possibilitando a retirada do precioso metal. A entrada no Parque Estadual dos Pireneus se dá pelo município de Cocalzinho, próximo à Missão Vida na Fazenda do senhor Gilberto, a entrada deve ocorrer até às 16h. Daí, os visitantes se deparam com formações rochosas em arenitos e quartzitos, datadas do período pré-cambriano, cruzam o Cerrado Rupestre até chegar ao Pico dos Pireneus, a 1385 metros de altitude, onde há uma capela dedicada à Santíssima Trindade. Do cume é possível avistar em 360 graus o Parque, as cidades de Cocalzinho, Corumbá de Goiás e Pirenópolis, e até onde a vista alcançar. A descida deve ser feita até às 17h. Aqui você deverá ter apoio para o resgate ou seguir até um ponto de hospedagem ou alimentação.

 

 

3º Trecho: Pico dos Pirineus a Pirenópolis – 24,4km

Um dos trechos mais ricos em paisagens e águas e o mais bem estruturado em apoios aos caminhantes. Cruza aproximadamente 11 quilômetros do Parque Estadual do Pireneus, transpõe o Divisor Continental de Águas, que separa as bacias platina e tocantinense, e segue rumo a Pirenópolis por antigas estradas e trilhas em meio ao Cerrado. O Parque Estadual da Serra dos Pireneus apresenta intrigantes formações rochosas datadas de mais de 1 bilhão de anos, muitas espécies endêmicas do Cerrado e é abrigo de uma variedade de animais e aves, entre elas a águia-chilena. Ao longo do Caminho de Cora Coralina, existem diversos atrativos: a Cachoeira Sonrisal, ainda no Parque; a Reserva do Abade com sua monumental queda d’água, próxima ao Caminho; o Refúgio Avalon e seu jardim sensorial; o Camping Sombra da Mata; e as Cachoeiras Usina Velha e Meia Lua. O Caminho segue pela trilha das Pedreiras* até Pirenópolis, margeando o Rio das Almas em seu último trecho pela trilha Bandeirinha.

*A entrada na Pedreira deve ser feita até às 16h. Caso não consiga acessar até esse horário, siga pelo asfalto até a cidade.

 

III – DO APOIO DURANTE O PERCURSO

Teremos à nossa disposição 3 vans que farão o transporte e apoio dos ciclistas durante quase todo o percurso, pois em determinados locais as vans utilizarão um trajeto paralelo ao dos ciclistas em razão de obstáculos.

Será disponibilizado aos participantes água, gelo e frutas. Durante o percurso é possível encontrar pontos de apoio como comércio e lanchonetes.

 

IV – DA HOSPEDAGEM

Cada ciclista será responsável pela sua reserva em qualquer pousada em Pirenópolis. A Coordenação do Passeio Noturno DF sugere as seguintes opções de hospedagens:

  • Pouso da Lapa: (62) 98447-6059. Falar com a Mônica ou Júnior
  • Pousada Vila Colonial: (62) 3331-1930
  • Pousada da Zoe: (62) 3331-3471
  • Pousada Vila Mariana: (62) 3331-1160

Os demais detalhes sobre a cicloviagem serão tratados por email.

 

V – DA BAGAGEM:

Cada participante deverá entregar sua  bagagem, devidamente etiquetada, no local de saída da Cicloviagem.

A bagagem não deverá exceder o volume de uma mochila escolar, devido a limitações do veículo de apoio.

Durante a cicloviagem propriamente dita, o participante não terá acesso a sua bagagem, apenas no local de destino (check-in do hotel).

 

VI – RECOMENDAMOS LEVAR CONSIGO:

  • Bomba de ar;
  • Fita Anti-furo (Mr. Tuffy) devidamente instalado;
  • Paralamas;
  • Ferramentas;
  • Powerlink;
  • Lubrificante de corrente;
  • Kit primeiros socorros.

Sugerimos conduzir, também:

  • Apito ou buzina;
  • Refletivos e roupas claras;
  • Telefone celular;
  • Sacos plásticos para guardar os eletrônicos em caso de chuva;
  • Capa de chuva;
  • Hipoglós e protetor solar;
  • Mochila de hidratação ou garrafinhas;
  • Mochila ou alforje para levar os pertences pessoais, alimentos e repositores energéticos para consumo durante o pedal;
  • Óculos de sol;
  • Máquina fotográfica;
  • Documentos pessoais e da bicicleta;
  • Dinheiro e cartão do plano de saúde.

Recomenda-se ainda, fazer uma revisão completa na bicicleta, na semana anterior à viagem. Peça ao seu mecânico de confiança para verificar, principalmente, o estado dos pneus, câmaras de ar, cubos, freios, movimento central (graxa e aperto), estado dos raios, regulagem do câmbio (dianteiro e traseiro) e estado da corrente.

 

ATENÇÃO! O Passeio Noturno não se responsabiliza por danos ou prejuízos que por ventura ocorram durante o passeio. Esse é um passeio informal, feito por um grupo de amigos que vão pedalar juntos, cabendo a cada um assumir seus próprios riscos e responsabilidades.

 

VII – INSTRUÇÕES PARA O PESSOAL DOS VEÍCULOS PARTICULARES DE APOIO

A experiência tem demonstrado que nos nossos passeios sempre aparecem vários carros particulares fazendo apoio para alguns dos colegas do grupo, o que, aliás, tem ajudado muito na nossa segurança.

Assim e com base nessa experiência, percebemos a necessidade de passar algumas instruções aos colegas que vão dirigindo esses veículos, de modo a prevenir problemas e a melhorar as condições do apoio a que se dispuseram fazer. Inclusive, devemos todos agradecer, e muito, a essa galera que pacientemente vai nos acompanhando nas viagens…. haja paciência!!!! galera 1000 essa….

Então aí vão as instruções:

  • O ideal é que o motorista do carro de apoio use rádio talkabout (canal 21.0) pra ir acompanhando a condução do pedal, ajudando na segurança do grupo; e
  • O veículo particular de apoio deve permanecer SEMPRE à frente ou atrás do grupo de ciclistas, NUNCA NO MEIO OU AO LADO DO GRUPO (ou ciclista individualmente).
  • O veículo que estiver à frente do grupo deve:
    • Não atrapalhar o ritmo do grupo, que sobe devagar, mas desce rápido;
    • Preferencialmente, no caso de carro, deve trafegar a frente do grupo, avança até a parte mais alta da pista, encosta fora do acostamento (grama, matinho, acesso), espera o Grupo passar por si, e depois avança até o próximo ponto de intersecção, a fim de deixar o acostamento sempre livre pra passagem dos ciclistas; e
    • Utilizar o rádio talk about (canal 21.0) pra avisar com antecedência sobre buracos, pontes, fim do acostamento, cruzamentos, bloqueios, acidentes, etc.
  • O veículo que estiver atrás do grupo:
    • não deve atrapalhar o trânsito dos demais veículos;
    • deve manter os faróis acessos a fim de ajudar na segurança do grupo de ciclistas; e
    • ao  ultrapassar o pelote deve observar, com cuidado, o trânsito de veículos em sentido contrário, de modo que faça a ultrapassagem em uma única manobra e com toda segurança, sem o risco de “apertar” o Grupo por causa de outro veículo que vem no sentido contrário.

Pedimos aos colegas que vão levar apoio particular pra repassar estas instruções aos respectivos motoristas, ok?

 

VIII – ITENS INCLUSOS NO VALOR DA INSCRIÇÃO: 

  • Van de apoio;
  • Água, gelo, frutas;
  • Transporte (ida a Corumbá de Goiás e retorno de Pirenópolis).

ATENÇÃO! O VALOR DA INSCRIÇÃO NÃO INCLUI A HOSPEDAGEM.

 

IX – PREÇOS E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

Os valores referentes à cicloviagem deverão ser depositados em CONTA CORRENTE do Banco do Brasil ou pagos por meio de cartão de crédito (link MERCADO PAGO).

  • Pagamento À VISTA (transferência bancária ou dinheiro) ou CARTÃO DE CRÉDITO: R$ 200,00 (duzentos reais).

ATENÇÃO! Há possibilidade de parcelamento com cartão de crédito no Mercado Pago, porém acarretará em incidência de juros.

 

X – PROCEDIMENTOS EM CASO DE DESISTÊNCIA

Na eventualidade do participante regularmente inscrito desejar desistir da cicloviagem será devolvido o valor pago de acordo com as seguintes condições:

  • Desistência comunicada até o dia 20/set/20: devolução de 100% dos valores pagos.
  • Desistência comunicada a partir do dia 21/set/20: devolução de 90% dos valores pagos.
  • Desistência comunicada a partir do dia 27/set/20: devolução de 80% dos valores pagos.

Tal procedimento se faz necessário devido aos custos assumidos pela Coordenação para viabilizar a atividade.

Lembrando que o Passeio Noturno não é uma Empresa nem Agência de Turismo, apenas um grupo de amigos dispostos a ajudar, uns aos outros, a realizarem sonhos em comum.

 

Coordenação do Passeio Noturno DF

Informação adicional

MODALIDADE

Retorno SÁBADO, Retorno DOMINGO

Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.